Home / ARTE E CURIOSIDADE / Gratidão. Penso, contudo, que seria oportuno um passo: treinar-nos para a gratidão.

Gratidão. Penso, contudo, que seria oportuno um passo: treinar-nos para a gratidão.

O poder da gratidão

Oi, Paz!

Gratidão.Quem sabe estejamos perdendo o sentido desta palavra também pelo desuso. Somos ensinados, por educação, a dizer obrigado, por favor, desculpe… Descobrimos que a educação nos ajuda concretamente a viver, afinal educa-se para a vida!Penso, contudo, que seria oportuno um passo: treinar-nos para a gratidão. Ser agradecido, demonstrar gratidão, a meu ver é atingir um elevado grau de maturidade. Gratidão é reconhecimento de que fui ajudado, fui acolhido, amado, fui feito melhor, com o auxílio recebido pude chegar onde estou… Neste sentido a gratidão é o sentimento da liberdade: posso reconhecer o que fizeram por mim, posso assumir como meu o que recebi e, portanto, posso oferecer de mim.
Gratidão é oblação de amor, vale ser demonstrada a quem ajudou-me, mas não se esgota neste círculo. A pessoa grata como que transborda a todos que o cercam essa amabilidade. Para explicar-me melhor: sou grato a meus pais e demonstro isso a eles, ajudando-os, amando-os até os últimos momentos. Quanto não os tenho mais por perto posso continuar sendo grato tornando-me bom pai, bom marido, bom vizinho, bom amigo, bom companheiro…  A pessoa verdadeiramente agradecida é doce, transmite paz, serenidade, tranquilidade.
A gratidão nasce da constante memória dos benefícios, é o oposto da amargura que cerca os ingratos. Os ingratos sempre estão dispostos a cobrar, exigir, lembrar os defeitos, as falhas, as “injustiças”…  São Paulo nos exorta: “E sede agradecidos” (Cl 3,15). É bom e faz bem ser grato.
Grato pela sua companhia através desta leitura!
Deus nos abençoe,
Até semana que vem!
Pe Ricardo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.