Home / ESPIRITUALIDADE / Meu Deus dá-me paciência! Preciso mesmo de muita paciência…!

Meu Deus dá-me paciência! Preciso mesmo de muita paciência…!

Ninguém tem paciência comigo

Oi, Paz!

Muitas vezes escutamos estas expressões. A  meu ver elas escondem algumas realidades que não gostamos muito de considerar. Nestes casos pedimos paciência por supor que o outro é difícil, chato, que eu estou certo, que eu devo “suportar” o outro.
Quando digo que preciso de muita paciência talvez queira dizer que devo ser muito bondoso para tolerar os difíceis e nos esquecemos que podemos ser difíceis para os outros… Pedir paciência tem se tornado motivo de piada. “Dá-me paciência meu Deus, pois se me der força eu acabo com ele (a)”.
Ainda escutamos: “não peça paciência, que Deus mandará junto as tribulações!” A sonoridade da palavra deveria nos ajudar: “paz-ciência”, donde poderíamos entender que paciência é a “ciência da paz”. Não se trata de colocar-nos como os melhores que devem ter paciência com os lerdos, os chatos… Trata-se de pedir a Deus que nos revele os segredos, os meios para construir, promover a paz. “Bem aventurados os que promovem a paz” (Mt 5,9).
Este dom Deus o concede a seus filhos. A paciência é, então, serviço humilde e amoroso de quem retira do caminho as pedras, planta e cultiva as flores, cria ambiente favorável para desbrochar o amor. Não é atitude negativa de simplesmente suportar, embora implique também esta atitude. Quem é paciente suporta o peso do dia, as demoras, o tempo do outro. Vivemos num mundo de impaciência, onde tudo deve ser rápido,  cada vez mais veloz… Parece bobagem mas descobri que enquanto espero numa fila posso ter atitude mais saudável e amorosa que a famosa pressa, ansiedade que sempre vem acompanhada de murmurações. Saber aproveitar o tempo de espera para acalmar o coração, pensar em coisas boas, reparar sinais de vida, ser testemunha de serenidade pode ser mais útil e agradável que ser como tantos: impacientes. Que Deus nos revele e suscite em nós atitudes cotidianas, simples, para tornar-nos bem-aventurados construtores da paz! Felicidades.
Deus nos abençoe
Pe Ricardo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.