Home / JORNALISMO / a Cultura, com maiúscula, é substituída por culturas, no plural

a Cultura, com maiúscula, é substituída por culturas, no plural

PÓS-MODERNIDADE E CONHECIMENTO: educação, sociedade, ambiente e comportamento humano (Ernâni Lambert, Humberto calloni, Maíra Baumgarten, Ivalina Porto)
Pós-modernidade e educação (Ernâni Lampert)
“… Da antigüidade à contemporaneidade, medos, incertezas, crises, epidemias, misérias, atrocidades, guerras, catástrofes, conflitos étnicos, ideológicos e religiosos, bem como progressos em todos os campos acompanham o homem, que entrou vazio e inseguro no terceiro milênio, apesar de todos os avanços científicos e tecnológicos…
…A modernidade, enquanto momento histórico refere-se à etapa suscitada pela revolução Industrial Na Inglaterra, pela Revolução francesa e pela influência exercida pelo raciocínio científico, que emergiu do iluminismo, intencionando organizar racionalmente a vida social…
…O discurso da pós-modernidade oferece uma série de dificuldades específicas que obrigam a aceita-lo como algo fragmentado, contraditório e incompatível…
… os pós-modernos confiam na heterogeneidade e na diferença; afirmam a fragmentação de experiências; enfatizam a existência de micro poderes capilares no interior da sociedade e consideram ilusórios o poderio do Estado e a dominação de classe…
…para Gomes, ” O mundo pós-moderno é descentralizado, dinâmico e pluralista…”
Para que possamos refletir e reconhecer os impactos que sofremos, separei as seguintes afirmações;
“… a Cultura, com maiúscula, é substituída por culturas, no plural…”
“Como fazer falar o silêncio sem que ele fale necessariamente a linguagem hegemônica que pretende fazê-lo falar?”
“…O impacto tecnológico provocou mudanças na forma de como o saber era produzido, distribuído e legitimado”
“A fonte de todas as fontes se chama informação. A riqueza de uma potência não se da mais, unicamente, pela abundância de matéria-prima, e sim pela quantidade/ qualidade de informação técnico-científica”
“Descobriu-se que a razão não é onipotente; que a ciência não é absoluta: que a verdade é relativa e questionável e que qualquer discurso universalizante, que não considerar a diversidade entre as culturas, raças, linguagem, credos religiosos e ideológicos, tende a ser rejeitado…”
Hoje, com nossos usos e participação nas chamadas TICs, nos sentimos como se tivéssemos descoberto algo novo e libertador, tudo porque, fazemos parte destas transformações, levamos e nos deixamos levar, um “teclar”, um impulso, antes medido, pensado, avaliado, hoje, pulsa solto com milhares de milhões que transitam nos cabos de fibra óptica – temos que nos atentar para o momento pós-moderno não impregnar.
Pós-modernidade blogada, e ai você não se acha pós-moderno demais?

:: >>>Sobre o autor:

Mauricio Valentini é professor universitário e analista de mídias sociais na UnifranContatosvalentini@idsocial.com.br ou mauriciovalentini@yahoo.com.br .
Portfóliohttp://valentini.idsocial.com.br .
Sites: http://www.idsocial.com.br ou http://www.facebook.com/idsocial

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.